quarta-feira, 20 de outubro de 2010

inimigo público

As folhas de papel. Não estou a brincar. Elas se vos escolhem como um alvo a abater, pode ser o vosso fim, o apocalipse (eiiih ,exagero!).
Conheço gente que se farta de cortar com elas, demasiadas vezes para ser um acidente. É arrepiante.
Vocês já viram o que é estar um gajo a brincar inocentemente com uma folha e slash, a folha arranca-vos os dedos ? Pronto, arrancar é uma forma muito exagerada de ver as coisas, mas não deixa de ser mau! É ver o sangue a jorrar dos dedos inocentes das crianças. É por isto que eu acho que o papel foi inventado por vampiros.
(desta cena do papel cortante, eu escapo bem por acaso)
E não é só isso, uma folha consegue tramar-nos nas situações mais parvas de sempre. Dou outro exemplo, quando um estudante aplicadíssimo como eu (ler com uma certa ironia) está a tentar a apagar um exercício qualquer realizado com todo o suor e trabalho. É exactamente naquele momento que a folha decide frustrar o aluno ao rasgar-se toda. Acho que é um movimento contra algumas pessoas, por todas as folhas rasgadas e deitadas ao lixo sem qualquer razão. 

Graças ao meu passado de origami aprendi a lidar com as folhas.

É capaz de ter sido a pior coisa que já escrevi nesta coisa a que alguns chamam de blog.


(obrigado filipa h, graças às tuas desgraças escrevi este texto)

4 comentários:

Ariana Pereira disse...

Adorei! :)

Catarina disse...

Aih Jesus, do que tu te lembras. Eu por acaso até acho as folhas uma boa companhia, excepto nos problemas matemáticos, pois está claro. :p Essa dos vampiros fez-me rir! xD

Zen disse...

E parecendo incrível, esses cortezinhos fininhos são os que doem mesmo mais LOL

Sarinha Everly Rose. disse...

Os rapazes nesse caso , devem ser gays . xD
É a minha teoria .